Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região
NOTÍCIAS
Bancários criticam descomissionamentos
08/10/2018
Três funcionários do Banco do Brasil foram descomissionados somente esta semana; Sindicato cobra transparência

O Banco do Brasil descomissionou três bancários na última semana, alegando que eles tiveram três avaliações negativas consecutivas no Gestão de Desempenho (GDP). Os funcionários eram gerentes de relacionamento de escritórios digitais da capital.

Em um dos casos, por exemplo, o gerente era da carteira de Pessoa Jurídica e, em janeiro deste ano, assumiu uma carteira Pessoa Física. Em sua primeira avaliação semestral, já foi considerado inapto para a função.

“Sabemos que o público, os produtos e os processos com os quais ele tem que lidar são totalmente distintos nas carteiras PF e PJ, o que requer um certo tempo de adaptação, que no nosso entendimento não foi respeitado pelo banco no caso deste funcionário”, criticou Ana Beatriz Garbelini, dirigente sindical e bancária do BB.

Durante a Campanha Nacional, o Banco do Brasil tentou retirar as cláusulas que garantiam o critério de três avaliações negativas no GDP antes de ser efetuado qualquer descomissionamento. Os bancários, entretanto, conseguiram a manutenção deste dispositivo no acordo coletivo assinado no dia 31 de agosto e com validade até agosto de 2020. O Sindicato, agora, cobra mais transparência neste processo, para cessar descomissionamentos arbitrários.

“Queremos discutir com o banco os critérios para essas avaliações, para dar mais segurança aos bancários”, afirmou Ana Beatriz.

Posicionamento

Os representantes dos trabalhadores cobram, também, que o gerente geral da Gestão de Pessoas (Gepes) se manifeste em relação a esta recente onda de descomissionamentos.

“Trabalhadores estão sendo prejudicados, e o gerente geral da Gepes permanece escondido, como se não tivesse nada com isso. Faremos atividades permanentes até que a Gepes assuma uma posição, já que ela tem assistido a tudo sem fazer uma análise minimamente crítica sobre o que vem acontecendo. Tudo isso vem gerando insegurança nos demais gerentes, que ficam sem saber como será o dia de amanhã face a estes descomissionamentos, que estão se tornando cotidianos”, completou a dirigente.

Um dos gerentes descomissionados reforçou o clima de terror no escritório digital. Segundo ele, os funcionários trabalham se questionando sobre quem será o próximo.

O bancário, que foi descomissionado nesta sexta-feira 5 após cerca de 9 meses no escritório digital onde trabalhava, conta que sequer foi informado sobre o motivo de seu rebaixamento.

“Quando eu cheguei para trabalhar já recebi de cara esta notícia infeliz. Fui orientado a procurar a Gepes. Chegando lá, fui informado de que não poderiam me esclarecer quanto ao motivo do meu descomissionamento e que eu deveria procurar tal informação no sistema”, relata o profissional, que teve sua identidade preservada para evitar represálias.

“Um absurdo essa politica de pessoas que nem sequer teve respeito pelo bancário. Ele veio até aqui por orientação de seus superiores e teve a notícia de que a Gepes não poderia atendê-lo, que seria um fato da vida. Não esperamos isso da gestão de pessoas, um tratamento dos trabalhadores como se fossem peças sobressalentes. Queremos tratamento digno de colegas e funcionários do banco. Infelizmente essa politica vem se repetindo desde que esse atual gestor assumiu, mas não iremos mais aceitar esse tipo de postura. Se o banco fará vistas grossas para uma indicação do gerente executivo da Dipes, nós iremos defender os trabalhadores como sempre fizemos”, reforçou o dirigente Sindical Antonio Netto.

Na próxima terça-feira 9, será realizada a primeira atividade contra esta série de descomissionamentos. O Sindicato convoca a todos os bancários dos escritórios digitais a trabalhar de preto em protesto, e os dirigentes visitarão os locais de trabalho para conversar com os funcionários sobre esta mobilização. (Fonte: Seeb SP)

Rua Engenheiro Eugênio Motta, 102 - Jardim Santista - Mogi das Cruzes - SP Tel: (11) 4724-9117
Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região © Direitos Reservados
Acessar o painel administrativo