Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região
NOTÍCIAS
Na virada do ano, direção da Caixa impõe reestruturação na Cedes
04/01/2021
Sem qualquer formalização, empregados da Cedes foram comunicados que irão para agências; Sindicato e Apcef/SP cobram o fim imediato da restruturação

O empregado da Caixa nem no fim do ano tem trégua da falta de respeito por parte da direção do banco. Mesmo a poucos dias da virada do ano, a Caixa seguiu com a restruturação, reunindo empregados da Cedes para comunicá-los, de forma totalmente informal, que serão transferidos para agências. 

“Os empregados foram avisados, sem qualquer formalização, que irão para agências. Foi imposto a eles que entrassem em contato com a Gipes, por meio de dois telefones, para verificar as opções de unidade para que sejam transferidos”, relata o diretor do Sindicato e empregado da Caixa, Dionísio Reis. 

Sindicato e a Apcef/SP estão cobrando da Caixa, em ofício para a Vipes e Vitec, o imediato fim desta reestruturação, que é recorrentemente negada pela direção do banco.

“Os empregados da Caixa merecem respeito, condições adequadas e tranquilidade para trabalhar, e não essa falta de respeito na virada do ano. Essa atitude é mais uma prova do assédio moral coletivo praticado pela direção do banco, denunciado pelas entidades ao Ministério Público Federal. Os empregados atingidos pela restruturação devem entrar em contato o quanto antes com o Sindicato (CLIQUE AQUI) para orientações. O sigilo é garantido”, orienta Dionísio.

SAÚDE CAIXA

A Câmara dos Deputados está com enquete aberta sobre o Projeto de Decreto Legislativo 956 (PDC 956), de autoria da deputada Erika Kokay (PT-DF), que pretende anular os efeitos da resolução 23/18 do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, que impõe aos planos de saúde de empresas públicas a paridade de contribuições entre empregador e empregado e a limitação de custeio a um teto sobre a folha de pagamento, dentre outras alterações prejudiciais aos trabalhadores. 

“A força e a mobilização dos empregados da Caixa, junto com as entidades representativas dos empregados, tem conseguido nas negociações, com destaque para a Campanha Nacional dos Bancários 2020, minimizar os efeitos desta resolução no Saúde Caixa. Entretanto, é fundamental que a resolução seja anulada pelo legislativo. Por isso, é muito importante que cada empregado da Caixa entre na consulta e vote na opção ‘concordo totalmente’. A nossa pressão é fundamental e faz a diferença. Juntos somos mais fortes”, conclui o diretor do Sindicato. (Fonte: Contraf/CUT-SP)

Rua Engenheiro Eugênio Motta, 102 - Jardim Santista - Mogi das Cruzes - SP Tel: (11) 4724-9117
Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região © Direitos Reservados
Acessar o painel administrativo