Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região
NOTÍCIAS
Sindicato dos Bancários de Mogi consegue reverter demissão de funcionária do Bradesco
18/12/2020
Bancária foi demitida no período de pré-estabilidade de aposentadoria, direito garantido pelo movimento sindical e assegurado na CCT da categoria

O departamento Jurídico do Sindicato conseguiu reverter a demissão de uma bancária do Bradesco de sua base desligada injustamente pela instituição por estar em período de pré-estabilidade de aposentadoria. Após ser confirmada essa condição, um direito assegurado na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) da categoria, foi determinado o cancelamento da rescisão contratual e o retorno da funcionária às suas atividades profissionais na agência.

 

Com base nessa situação, o Sindicato orienta os demais bancários que estejam em período de pré-estabilidade de aposentadoria, que comuniquem o fato imediatamente ao banco, por escrito. Isso se deve porque uma das alegações do banco foi de não ter sido informado sobre o ocorrido.

 

Reforçamos que o direito à pré-estabilidade que consta na CCT dos bancários foi uma conquista obtida com muita luta e deve ser respeitada. É papel do Sindicato defender esse e outros direitos que atingem os trabalhadores.

 

Infelizmente, a diretoria do Bradesco se comporta como se a maior crise sanitária mundial dos últimos tempos, a pandemia do novo coronavírus não existisse. Não satisfeita em descumprir o compromisso de não demitir enquanto a doença não estivesse sob controle, tem dispensado bancários como muito tempo de empresa, mesmo àqueles com direito à estabilidade pré-aposentadoria garantida na CCT.

 

O documento foi assinado pela Fenaban com o Comando Nacional dos Bancários e é válido para os trabalhadores que estão há dois anos de requerer o benefício”, explica.

 

O banco age também de forma desumana, como se não houvesse mais pandemia, ao orientar gestores a intimar gerentes pessoa jurídica e pessoa física, em home office, ou trabalhando na agência, a visitar clientes em casa, expondo-os ao contágio. Ao mesmo tempo, demite funcionários que vão à agência, alegando desrespeito aos protocolos da Covid-19 e ao código de ética do banco.

 

O Bradesco insiste em ignorar o drama que bancários e demais brasileiros vivem com o novo coronavírus, que já contaminou milhões de pessoas e matou mais de 183 mil só no Brasil. Demite em meio a esta situação dificílima, mesmo os que já estão gravemente doentes e os protegidos pela estabilidade.

Rua Engenheiro Eugênio Motta, 102 - Jardim Santista - Mogi das Cruzes - SP Tel: (11) 4724-9117
Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região © Direitos Reservados
Acessar o painel administrativo