Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região
NOTÍCIAS
Governo Bolsonaro volta atrás e adia lançamento do Auxílio Brasil
20/10/2021

São Paulo – O governo de Jair Bolsonaro deveria anunciar hoje (19) o lançamento do programa Auxílio Brasil, em substituição ao Bolsa Família, que completa 18 anos nesta quarta-feira (20). Mas voltou atrás e cancelou a solenidade no Palácio do Planalto, devido a pressões do mercado e também de integrantes da equipe econômica.

Pela manhã foi noticiado que Bolsonaro resolveu pagar R$ 400 até o final de 2022, conforme defendido pela ala política do governo. Já a econômica defendia R$ 300. Com o adiamento os dois lados pretendem ganhar tempo para decidir como acomodar o pagamento dos R$ 400 sem descumprir o teto de gastos (EC95).

Bagunça no Auxílio Brasil

O anúncio dos R$ 400 pegou de surpresa o deputado federal Marcelo Aro (PP-MG), relator da Medida Provisória (MP) que cria o Auxílio Brasil. “Houve uma mudança abrupta de ontem para hoje, que fugiu do nosso controle. Estávamos caminhando no relatório de uma forma e, com essa mudança, ficou tudo em aberto”, criticou o relator, em entrevista coletiva.

Para o parlamentar, o governo Bolsonaro tem de manter a austeridade fiscal. No entanto, para viabilizar o novo programa a R$ 400 sem ferir o teto, pretende instituir um programa temporário, com menos de dois anos de duração, para fugir da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Aro disse também que, em nenhum momento, o Ministério da Economia lhe informou os números solicitados. “Eu vinha cobrando do ministério um posicionamento, números. Eles não me passaram. E aí tive a notícia desses dois auxílios temporários que, na minha opinião, não é o caminho. Nós precisamos de uma política estruturante, de Estado”.

Rua Engenheiro Eugênio Motta, 102 - Jardim Santista - Mogi das Cruzes - SP Tel: (11) 4724-9117
Sindicato dos Bancários de Mogi das Cruzes e Região © Direitos Reservados
Acessar o painel administrativo